Perturbação
Personalidade
Obsessiva-Compulsiva

O que é Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva?

Marque Consulta

Psicoterapia

Psicoterapia Adulto

40/sessão

  • 50Minutos Sessão

Terapia Casal

Terapia Casal

50/sessão

  • 60Minutos Sessão

Localização Clínica Psicologia Porto


  • CLÍNICA PSICOLOGIA PORTO

    Rua Damião de Góis, Porto

Telemovel
Morada
Rua Damião de Góis, Porto
Horário Funcionamento

8:00 – 21:00 Seg – Sex

Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva

A Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva é caraterizada pela preocupação com a ordem, perfeccionismo, e controlo mental e interpessoal, mesmo sacrificando a flexibilidade, abertura e eficiência. A tomada de decisão poderá tornar-se um processo difícil e demorado, quando as situações saem fora das regras e procedimentos estabelecidos.

perturbação personalidade obsessiva-compulsiva

As pessoas com Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva têm habitualmente dificuldade em decidir a prioridade das tarefas ou a melhor forma de fazer as coisas, podendo inclusive adiar e nunca começar a fazer a tarefa.

perturbação personalidade obsessiva-compulsiva

As pessoas com Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva têm habitualmente dificuldade em decidir a prioridade das tarefas ou a melhor forma de fazer as coisas, podendo inclusive adiar e nunca começar a fazer a tarefa.

perturbação personalidade obsessiva-compulsiva

As pessoas com Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva são propensas a ficarem perturbadas ou zangadas em situações nas quais não são capazes de manter o controlo do seu ambiente físico ou interpessoal, apesar desses sentimentos de perturbação e zanga não serem expressos diretamente.

perturbação personalidade obsessiva-compulsiva

Uma pessoa com Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva pode ficar revoltada e zangada com um determinado serviço num restaurante, mas em vez de protestar com a gerência, pode ficar a ruminar quanto deixará de gorjeta.

perturbação personalidade obsessiva-compulsiva

Noutras ocasiões, a zanga poderá ser expressa através da indignação de direitos sobre um assunto sem importância.

perturbação personalidade obsessiva-compulsiva

Noutras ocasiões, a zanga poderá ser expressa através da indignação de direitos sobre um assunto sem importância.

perturbação personalidade obsessiva-compulsiva

As pessoas com Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva expressam afetos de uma forma muito controlada e firme e podem ficar desconfortáveis na presença de outras pessoas que são emocionalmente expressivas. As suas relações do dia-a-dia têm uma qualidade formal e séria, e podem ficar rígidos em situações nas quais as outras pessoas poderão sorrir e ficarem felizes.

perturbação personalidade obsessiva-compulsiva

As pessoas com Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva retraem-se cuidadosamente até que tenham a certeza de que aquilo que possam dizer será perfeito. Poderão ficar preocupados com a lógica e com o intelecto.

perturbação personalidade obsessiva-compulsiva

Uma perturbação da personalidade é um padrão duradouro de experiencia interior e comportamento que se desvia da norma da cultura.

perturbação personalidade obsessiva-compulsiva

Este padrão de desvio é observado em duas ou mais das seguintes áreas: cognição, afeto, funcionamento interpessoal e controlo dos impulsos.

perturbação personalidade obsessiva-compulsiva

O padrão duradouro é inflexível e prevalente nas áreas pessoais e situações sociais.

perturbação personalidade obsessiva-compulsiva

É um padrão que conduz a um significante mal-estar e atrofia nas relações, no trabalho e no desenvolvimento pessoal.

perturbação personalidade obsessiva-compulsiva

O padrão disfuncional é habitualmente estável e duradouro.


Sintomas na Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva

Um padrão persistente de preocupação com a ordenação, perfeccionismo, e controlo mental e interpessoal, mesmo prejudicando a flexibilidade, abertura e eficiência, com inicio na idade adulta e presente em quatro ou mais dos seguintes:

Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva

Preocupação com detalhes, regras, listas, ordem, organização ou horários até ao ponto que o assunto principal é esquecido

Demonstra um perfeccionismo que interfere com a concretização da tarefa, por exemplo, é incapaz de concretizar um projeto porque as expetativas não estão a ser atingidas

É excessivamente devotado ao trabalho e à produtividade até à exclusão de atividade de lazer e amizades

Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva

Tem uma consciência, escrupulosidade e inflexibilidade muito acentuada acerca de assuntos de moralidade, ética ou valores

Dificuldade em descartar objetos sem utilidade e sem valor sentimental

Relutância em delegar tarefas ou em trabalhar com outros a menos que se submetam a fazer exatamente o que lhes é prescrito

Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva

Adota um estilo miserável de gastar o dinheiro tanto consigo com com ou outros. O dinheiro é visto no sentido de acumular para futuras catástrofes

Demonstra uma rigidez e teimosia significativa

Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva

Na medida em que as perturbações da personalidade descrevem padrões de comportamento duradouros, são frequentemente diagnosticáveis em adultos.

É invulgar diagnosticar na infância ou adolescência, na medida em que a personalidade está em constante mudança e desenvolvimento até à idade adulta.


Como é diagnosticada a Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva?

Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva

As perturbações da personalidade como a perturbação personalidade obsessiva-compulsiva são habitualmente diagnosticadas por um profissional de saúde mental, como um psicólogo ou um psiquiatra.

Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva

Os médicos de família e os médicos de outras especialidades, assim como os psicólogos de outras áreas que não a psicologia clínica não estão treinados e especializados para fazerem este tipo de diagnóstico.

Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva

Nessa medida mesmo que uma primeira consulta seja feita por estes profissionais, os mesmos devem referenciar a pessoa para um profissional de saúde mental qualificado, para que seja feito o diagnóstico correto e as medidas de tratamento adequadas.

Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva

Não existem testes de laboratório, ou analises clinicas ou genéticas adequadas ao diagnostico da perturbação personalidade obsessiva-compulsiva.

Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva

A maioria das pessoas com perturbação personalidade obsessiva-compulsiva não procura tratamento, até que a perturbação comece a interferir significativamente com o modo de vida da pessoa.

Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva

Isto acontece mais frequentemente quando as estratégias de defesa da pessoa começam a não funcionar perante situações que a mesma considera emocionalmente desafiantes.

Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva

O diagnóstico de perturbação personalidade obsessiva-compulsiva é feito por um psicólogo ou psiquiatra comparando os sinais e sintomas apresentados, com a historia de vida da pessoa.


Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva

Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva: Tratamento

O tratamento da perturbação personalidade obsessiva-compulsiva envolve uma psicoterapia de longa duração com um psicoterapeuta especializado em teorias da personalidade.

O tratamento com medicamentos pode, em algumas situações ser indicado para ajudar a lidar com o mal-estar e com os comportamentos perturbadores.


Perturbação Personalidade Obsessiva-Compulsiva

Causas

Ainda hoje a investigação não apurou o que causa a perturbação personalidade obsessiva-compulsiva. Existem, contudo, muitas teorias acerca das possíveis causas da perturbação personalidade obsessiva-compulsiva.

A maioria dos especialistas subscrevem a validade de um modelo biopsicossocial. Ou seja, as causas deverão estar intimamente ligadas a fatores genéticos e biológicos, a fatores sociais, nomeadamente o modo como se deu a interação entre a pessoa e os seus cuidadores e outras crianças, e a fatores psicológicos, nomeadamente ao temperamento adaptado ao ambiente e às estratégias de defesa adotadas para lidar com o sofrimento.

Este modelo sugere que não existe um único fator responsável, antes um complexo e interligado conjunto de fatores que predispõem para a perturbação personalidade obsessiva-compulsiva.

Se uma pessoa apresenta sinais e sintomas de perturbação personalidade obsessiva-compulsiva é muito provável que essas características sejam passadas à geração descendente.