Relação Intima

Provavelmente uma das necessidades que tem é desenvolver e manter uma boa relação intima. Infelizmente todas as relações passam por altos e baixos, e por vezes os baixos parecem não dar lugar a tempos para uma boa relação intima. É a altura em que se questionam as coisas, em que se pondera o futuro, em que se faz um balanço do passado.

Acompanhe alguns tópicos que fazem e mantém uma boa relação intima.


Relação Intima - Compreensão e Sensibilidade pelas Necessidades do Outro e Suas


Necessidades é algo que existe em todas as pessoas. Elas expressam-se sobre a forma de expectativas, desejos, fantasias, reacções e comportamentos. Algumas dessas formas não são totalmente conscientes, ou são mesmo totalmente inconscientes. Por exemplo, existem reacções de desconfiança, ciúme e controlo que são movidas pela necessidade de exclusividade e de se sentir único e especial.

Existem reacções de submissão à vontade do outro, ou dificuldade em estabelecer limites e dizer não que são movidas pela necessidade de receber amor. Existem reacções de afastamento da intimidade e do fortalecimento da relação pela necessidade de independência. São apenas alguns exemplos de necessidades inconscientes que são expressas com o outro e que colocam em causa uma boa relação intima. Compreender conscientemente necessidades inconscientes é um trabalho que não é acessível através da racionalidade. Tem que se fazer de outra maneira. E essa maneira é a psicoterapia.


Relação Intima - Tome consciência dos receios e medos que motivam as suas reacções


Todas as pessoas receiam alguma coisa. Faz parte da natureza humana. E é quase certo que a maioria das pessoas desconhece os verdadeiros receios que prejudicam uma boa relação intima. Por exemplo, o receio de falhar que é expresso em quase todas as situações que envolvem dificuldades na relação sexual. O receio do compromisso que se revela cada vez que a relação entra num nível de maior profundidade emocional. O receio de estar só, que pode levar a ter relação que estão longe de uma boa relação intima. O receio de perder a independência que pode levar a reacções de ser controlado pelas outras pessoas. O receio de sofrer, que geralmente ocorre depois de experiencias anteriores mal sucedidas e que leva a precauções nomeadamente a uma dificuldade na entrega emocional e na abertura a uma boa relação intima. Ter consciência desses receios inconscientes é a forma mais eficaz de saber mudar as reacções e os comportamentos. Para isso serve a psicoterapia.


Relação Intima - Verifique se as suas expectativas são realistas


É fundamental ter expectativas. É natural e desejável ter expectativas face à outra pessoa, pois esse é o ingrediente que tempera uma boa relação intima. A expectativa de amor incondicional. A expectativa de compreensão. A expectativa de atenção. A expectativa de suscitar desejo na outra pessoa.

Se perceber ou sentir que as suas expectativas não estão a ser correspondidas, isso pode geral sentimentos de desilusão, desapontamento, reacções de frustração e comportamentos de zanga que contaminam uma boa relação intima. Procure saber se as expectativas são realistas e atingíveis naquela altura.

Essa tomada de consciência é difícil de fazer porque você está a "ver o problema por dentro". A psicoterapia tem métodos para que você perceba as expectativas de outro ponto de vista, adaptando-as à realidade. O resultado deverá ser a possibilidade de ser feliz, passo a passo.